Credenciamento e Recredenciamento do Corpo Docente

As regras de recredenciamento foram aprovadas na reunião do Colegiado de 23/09/2019 e as de credenciamento na reunião 14/02/2020 e seguem os seguintes critérios:

 

Credenciamento – fluxo contínuo (artigos aceitos ou publicados)*

  1. Ter pelo menos quatro artigos A1-A2 nos últimos quatro anos, incluindo o ano de avaliação
  2. Ter índice H Scopus ≥ 7
  3. Caso já tenha orientação concluída de mestrado ou doutorado, atingir nA/MScEq ≥ 1

sendo:

nA – número de artigos Qualis A atual com discente ou egresso, como docente principal PPGBV (último autor entre os docentes do Programa ou orientador do discente).

MScEq – número de mestres equivalentes, onde cada titulado de mestrado conta 1 e cada titulado de doutorado conta 2,5.

4. Atuar em área considerada estratégica pelo PPGBV no momento da avaliação

Encaminhar ofício ao Coordenador do Programa deixando clara a aderência da pesquisa do proponente à uma área e linha do PPGBV. Anexar CV Lattes e proposta de disciplina eletiva a ser oferecida. Para professores de fora da UFPE, o credenciamento como Permanente deve obedecer a Portaria No 81 de 03/06/2016 do MEC. Para o credenciamento como Colaborador, é preciso, além de atender aos demais critérios, que haja vaga, dado o limite máximo de 30% do corpo docente nessa categoria. As vagas são distribuídas nas diversas áreas e linhas de pesquisa.

 

Edital Clique Aqui

 

Recredenciamento – em agosto de 2020:

Para garantir o recredenciamento para o quadriênio 2021-2024, é necessário:

  1. Possuir um orientando ou ter titulado ao menos um discente no quadriênio;

  2. Ter ministrado aulas em ao menos 2 disciplinas/turmas no quadriênio;

  3. Ter atingido, considerando artigos aceitos ou publicados entre 2017-2020: nA/MScEq ≥ 1    

sendo:

nA – número de artigos Qualis A atual com discente ou egresso, como docente principal PPGBV (último autor entre os docentes do Programa ou orientador do discente).

MScEq – número de mestres equivalentes, onde cada titulado de mestrado conta 1 e cada titulado de doutorado conta 2,5.

Os docentes que não atenderem a esses critérios serão avaliados individualmente, considerando o impacto de seu desempenho para as métricas do PPGBV. Sendo necessário realizar descredenciamentos, estes ocorrerão iniciando-se no docente com o menor nA/MScEq, até que a média do Programa esteja dentro dos parâmetros de cursos ≥ 6. Caso seja indicado o descredenciamento a partir de 2021, o docente permanecerá como colaborador até a conclusão de seu último orientando, sem possibilidade de assumir novas orientações.

* Encaminhar ofício ao Coordenador do Programa deixando clara a aderência da pesquisa do proponente à uma área e linha do PPGBV. Anexar CV Lattes e proposta de disciplina eletiva a ser oferecida. Para professores de fora da UFPE, o credenciamento como Permanente deve obedecer a Portaria No 81 de 03/06/2016 do MEC. Para o credenciamento como Colaborador, é preciso, além de atender aos demais critérios, que haja vaga, dado o limite máximo de 30% do corpo docente nessa categoria. As vagas são distribuídas nas diversas áreas e linhas de pesquisa.